Postagens

Bem vindo ao grupo dos sem carisma

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? Recentemente eu estava ouvindo o Podcast da Camila Fremder chamado É Nóia Minha e um determinado momento ela relatou sobre o grupo dos Sem Carismas. Eu não havia compreendido exatamente o que era até ela começar a descrever, e após eu ouvir, eu fique exatamente com aquela sensação de: MEU DEUS, eu faço parte desse grupo e nem sabia. Photo by Filip Bunkens on Unsplash O grupo Sem Carisma é conjunto de pessoas que não se conhecem, mas se reconhecem ao trocar uma meia dúzia de palavras. A pessoa começa fazer a parte sem ao menos saber que está fazendo parte, na verdade ela apenas começa a perceber que a sua vaga está garantida quando ela houve outra pessoa semelhante a ela relatando como é fazer parte do mesmo. Mas Matheus, quem compõe esse grupo? O que as pessoas tem em comum? Vamos lá, a resposta para a sua primeira pergunta é muito simples, sabe quando você era uma criancinha melequenta que ia em alguma festinha de aniversário, ou festa da família, ou at

Rodoviárias

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? Por esses dias eu estava na rodoviária, havia comprado a minha passagem depois de enfrentar uma pequena fila de pessoas que estavam agitadas e impacientes. Sentei próximo a saída de embarque e fiquei cuidando o relógio enquanto ouvia um Twenty One Pilots e aguardava a chegada do ônibus para o embarque. Photo by 𝓴𝓘𝓡𝓚 𝕝𝔸𝕀 on Unsplash Quando chegou o momento do embarque, eu comecei a perceber algumas famílias se despedindo, e até dentro do ônibus muitos dando um tchau com aquele pesar da partida e essa sensação começou a me contagiar de alguma maneira, não lembro de quando foi que eu senti isso, mas algo dentro de mim começou a aflorar e me perguntei o que era aquilo que eu estava sentindo, sendo que não tinha ninguém na rodoviária comigo. Na verdade o que eu senti foi uma empatia muito grande com aquelas pessoas e suas despedidas, de ver os pais abraçando o filho e dizendo para se cuidar, para que ligasse assim que chegasse em casa. De um casal se d

O preconceito nos X-Men

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? Em algum momento da sua vida já teve aquele tipo de filosofia após assistir, ou lembrar de algum filmes em específico? Principalmente se for algo relacionado a cultura pop no geral? Hoje eu tive esse momento quando comecei a me lembrar das questões abordada no filme do X-men 3, por tratar sobre a questão dos mutantes sofrerem preconceito e a forma de eles poderem se "curar" do que é ter super poderes. Imagem retirada do  Ei Nerd - 24/02/2022 Para contextualizar de forma rasa, os mutantes do X-men são pessoas que nasceram com algum tipo de super poder, um tipo de dom que desperta por aqueles que possuem o Gene X, por eles terem tais poderes, ou por muitos sofrerem mutações que mudam totalmente a sua forma física dos humanos comuns como o professor Hank, ou Noturno por exemplo, acabam sofrendo um preconceito da sociedade por serem diferentes. Portanto neste filme é descoberto que há uma criança que possui o poder de acabar momentaneamente com o p

I created this world To feel some control

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? As pessoas que me conhecem de verdade, que no caso inclui apenas a minha família mesmo, sabem que o Twenty One Pilots está na minha vida faz um tempo e que eles não tem planos de sair. Depois de ouvir Bandito pela milésima vez, eu me peguei pensando muito nessa frase que criou uma certa relação com a minha pessoa, pois se você como eu precisa lidar com suas frustrações todo dia, que praticamente tem na sua agenda a tarefa chamada falhar hoje e sempre, sabe do que estou falando. A frustração vem e dá uma rasteira, eu caio sem entender nada, mas quando dou conta do que aconteceu, me levanto e começo a sentir um peso nas minhas costa ao perceber o quão descuidado eu sou. Além de claro outras situações em que eu começo a me dar conta que eu não sou um protagonista de algumas coisa além da minha própria vida, que eu não sou o mais inteligente, o mais ágil, o mais requisitado e por aí vai uma infinidade da lista que praticamente você conhece. Acontece que nós,

Estou pensando em nada

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? O pensar em nada não necessariamente quer dizer que entramos em transe e paramos de pensar, como um estado vegetativo, significa que estamos pensando (ás vezes até demais) e não queremos compartilhar aquele pensamento porque é algo íntimo e somente tem de interesse a nós. Photo by Markus Winkler on Unsplash Por muito tempo eu olhava uma pessoa que estava perdida em seus pensamentos e perguntava no que ela estava pensando e muitas vezes eu recebia um "nada", por isso eu ficava analisando como é que uma pessoa consegue ficar pensando em nada, isso não é possível. Mas na verdade era apenas a minha falta de experiência humana, porque a forma mais cordial de se fazer a pergunta é "Você quer compartilhar o que está pensando?" e se caso receber um não, tudo bem, porque é preciso estar ciente de que ao fazer esse tipo de questionamento, nós estamos entrando num território que não é mais nosso e sim da outra pessoa, no mais íntimo dela, cabend

A geração Z são todos mimados

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? Esses dias eu descobri que faço parte do que as pessoas chamam de geração Z, que é a geração que cresceu com a internet, porém é estranho o tanto de pessoas espumando de raiva para xingar a geração Z, é aquele momento que você olha e pensa: mano, cê tá bem? Muitos fazem piada de que não sabemos o que é um VHS, que inclusive eu tinha o do Tarzan e do Pokémon, porém a minha mãe jogou no lixo depois de algumas mudanças e só tenho a lamentar sobre isso. Eu gostava daquelas fitas, a propósito quem nunca alugou uma fita que vinha sem rebobinar?(que no meu caso eram todas). Era muito triste pegar a fita, colocar no  videocassete e aparecer os créditos do Harry Potter com aquela música triste tocando de fundo. Photo by Zyanya BMO on Unsplash Os nascidos em 95 e 96 pelo menos, tiveram acesso essa coisa que foi se esvaindo com o tempo, nós ainda tivemos que assoprar algumas fitas de Dynavision para poder jogar, ou passar um sufoco quando alguém passava na sala e e

Tik Tok e o Fahrenheit 451

Imagem
Olá pessoas, como vocês estão? Ultimamente ando pensando muito sobre como nós estamos condicionados pela internet a consumir coisas rasas, ou até óbvias como se tratasse de algo fenomenal. Claro que isso é baseado no meu achismo, mas se você acompanha esse blog, sabe que você está errado em me levar a sério, mas vamos lá. Photo by PH romao on Unsplash Hoje muitos conteúdos são construídos para que sejam consumidos da forma mais rápida possível, ok, talvez eu esteja sendo um pouco generalista em dizer isso, mas vamos combinar que com a chegada dos snaps, posteriormente stories, tik tok e shorts, parece que estamos criando uma comunidade que está fadada a sempre consumir coisas num menor tempo possível e sem muita profundidade, é como ler uma obra, mas na verdade não ler ela por completo, pensar e debater sobre, mas apenas pegar um resumo se auto sabotar pensando que realmente você entende sobre aquele assunto tanto quanto o autor ou especialista. Além de ser um conteúdo raso, pois quer