O motivo do qual eu não sinto falta do escritório

Olá pessoas, como vocês estão?

Devido a pandemia, muitas empresas tiveram que forçadamente optar pelo Home Office e portanto isso trouxe à tona a questão de se o trabalho em casa realmente é efetivo, bem, posso dizer que para o meu caso foi um das melhores coisas que aconteceram.

Photo by Yasmina H on Unsplash

Uma das primeira vantagens de poder trabalhar de casa é saber que eu não preciso sair nesse frio para chegar até um escritório, me sentar naquela sala com uma grande quantidade de pessoas e seguir no trabalho atendendo telefones, respondendo e-mails e Whatsapp. 

Além de que a minha mesa ficava de costas para todos que entravam por aquela porta, além de claro ter câmeras apontadas para todos os lados me vigiando a todo momento. Com isso havia pessoas que por pura e simplesmente falta de motivo algum paravam atrás de mim para falar sobre alguma coisa e isso me travava, era muito desconfortável perceber que alguém estava me telando, era como se estivesse analisando metricamente o que eu estava fazendo, fora quando queriam dar algum pitaco sobre alguma coisa.

Dar suporte para os clientes é alguma coisa, mas precisar ser o suporte da equipe do trabalho eu acredito que já é demais. Sempre que qualquer coisa que acontecia eu era chamado, ou o meu colega. Poderia ser para as coisas mais pífias possível, isso quando não tinha que acessar o servidor para ajustar alguma coisa na internet ou nos telefones, era um quanto tanto difícil para mim ter que lidar com aquele servidor do qual eu não entendo nada.

Conversas paralelas também eram um grande problema, eram sempre papos sem nenhuma agregação para o cotidiano, além de que um ficava gritando de um lado da sala para o outro do lado oposto escutar e responder, portanto a minha falta de atenção era elevada para um nível em que eu começava responder as coisas de forma errada para os clientes e para suprir essas necessidade eu comecei a colocar músicas no repeat no último volume, para que eu não escutasse quase nada externo e assim conseguisse me concentrar no que estava fazendo.

Por fim posso concluir que eu não sinto falta em hipótese alguma de levar marmita, esquentar naquele micro-ondas horrível, sentar numa mesa aleatória qualquer, ficar ali sozinho enquanto outras pessoas passavam e ficavam me encarando por estar almoçando naquele lugar. Eu sinceramente não sinto falta daquele lugar e com o Home Office pude perceber o quanto ir para lá pesava na minha consciência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seja Mais, Tenha Mais, Saiba mais

Homens casados vivendo no Armário

Jogos de RPG das antigas