Cansei de jogar vídeo game

Olá pessoas, como vocês estão?

Eu sempre fui um daqueles adolescentes que se deixassem, eu ficaria dias jogando vídeo game sem parar. Nossa, como eu adorava passar horas do meu dia dentro daquele mundo virtual vivendo várias estórias diferentes, podendo fazer o papel de vários personagens, de um Semideus Grego querendo acabar com o Olimpo, até o um piloto de racha que precisa vencer todos os seus rivais.

Mas acontece que conforme a vida foi acontecendo, os anos foram passando, esse amor pelo mundo virtual foi se perdendo. Hoje em dia para mim o processo de ligar o vídeo game e jogar um jogo se tornou custoso, enquanto que para o Matheus criança uma hora de jogatina era muito pouco, para o Matheus adulto isso está mais do que suficiente.

Photo by Igor Karimov on Unsplash

No entanto, essa uma hora passou a ser trinta minutos, depois 15 até chegar o momento de eu simplesmente me perguntar se realmente vale a pena iniciar o jogo. Ás vezes bate até uma vontade repentina, mas ela dura um dia e depois só volta acontecer daqui 6 meses, é muito raro hoje eu dizer que estou jogando algo específico, porque faz um tempo que eu não ligo nada para jogar. Inclusive peguei vários jogos gratuitos na Epic Games e não tive vontade de jogar nenhum, isso que há ótimos títulos sendo disponibilizados, mas mesmo assim não desperta mais aquela chama Gamer que havia dentro de mim.

Sinceramente, eu não sei muito bem dizer porque isso aconteceu, acho que talvez tenha sido uma sequência de fatores na vida que me fizeram a não querer mais me prender dentro de um mundo virtual encarnando a vida de um personagem em si e executando movimentos a ele. Talvez seja porque eu ainda não tenha encontrado algum jogo que me prendesse como antigamente, pode ser porque eu não estou mais propenso a gostar de tantos jogos como eu gostava, ou estar tão aberto assim para diferentes experiências.

Ou talvez seja aquela questão de finalmente ter entendido que para mim, o mais importante é estar vivendo o presente de forma não tão virtual dentro de um jogo como eu faria anteriormente, pois eu era o tipo de criança que não sairia do jogo por nada, inúmeras vezes os meus pais entravam em conflito comigo porque queriam que eu saísse de casa com eles para alguma lugar e eu só queria ficar em casa jogando. Então, acredito eu, que uma parte de mim entendeu que vale mais a pena passar um tempo com eles, do que ficar enfurnado jogando alguma coisa que simplesmente não me proporcione tanta vida quanto um momento com a família.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Homens casados vivendo no Armário

Os jovens dos 18 aos 23 anos só reclamam de não conseguir emprego

Jogos de RPG das antigas