Não fiz nada do que eu queria fazer

Olá pessoas, como você estão?

Esse fim de semana eu havia cogitado fazer várias coisas, queria começar a desenvolver uma nova arte para o canal criado, escrever alguma história, estudar escrita criativa e por fim terminar de desenvolver o site que estou fazendo, pergunta quantas das coisas eu fiz? Pois é, fiz nada.

Em muitos casos me pergunto se é alguma coisa mental na minha cabeça que me deixa nesse estado de não querer fazer as coisas, ou se é apenas a preguiça que se instalou dentro do meu ser e por ali resolveu ficar, pois é difícil olhar para dentro de si e tentar perceber o que está acontecendo e criar a força de vontade para girar a roda da vida. 

Photo by Kiy Turk on Unsplash

Geralmente eu percebo que isso é algum tipo de ciclo dentro da minha rotina, eu começo a semana fazendo as coisas muito bem e depois de x dias me bate essa vontade de fazer nada, não sei o motivo, não consigo encontrar a força de vontade nas horas que eu só quero ficar parado. O sono vem e me faz capotar de um jeito que se me tirarem de dentro do meu quarto e colocar na rua, eu nem vou perceber até eu acordar. No fundo eu tento entender se sou eu que me entrego ao marasmo de braços abertos, ou se praticamente isso está dentro do DNA humano? Há certo dias que você apenas quer ficar em casa sem fazer nada, apenas vegetando na frente do computador.

Acredito que uma coisa que a minha geração está passando e que outras provavelmente irão passar mais ainda é a questão da velocidade, de que tudo precisa ser feito para ontem e que é necessário que seja feito da melhor forma possível, se você, ou eu, iniciamos numa tarefa que nunca tínhamos feito anteriormente, só lamento, você terá que executá-la de forma excepcional, sem nenhum defeito, mesmo que faça apenas 1 dia que você começou o curso de especialização. Isso me derrota, eu sempre olho para o que estou fazendo e não consigo olhar com bons olhos, sempre é com aquela sensação de que está ridiculamente ruim e que não levo jeito para coisa, fico me sabotando e o cérebro começa a me informar que eu na verdade deveria tentar outra coisa.

Você também sente isso? Se não, meus parabéns, você não tem ideia de como é viver com esse monstro dentro da cabeça. 

Numa era em que no Youtube aparece trocentas propagandas de como você deve ser e fazer melhor, a pressão se alimenta e cresce a cada dia, portanto quando um colega se sobressai referente a algo que ele está desenvolvendo, ou consegue de alguma forma uma promoção, sobe aquela pequena inveja de não ser como ele, de perceber que de alguma forma a sua força de vontade não é grande o suficiente para prover ótimas coisas, por causa disso eu só tenho vontade de ficar em casa jogando alguma coisa, ou perdendo horas a fio assistindo vídeos no Youtube.

Agora, essa cobrança vem de onde? Sempre penso que se eu localizar o motivo, eu consigo de alguma forma resolver essa questão interna, mas será que seria o suficiente? Algumas vezes eu tento desenvolver mecanismos que me ajudem a lutar contra isso, mas nem sempre é tão fácil quanto parece.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jogos de RPG das antigas

Homens casados vivendo no Armário

Os jovens dos 18 aos 23 anos só reclamam de não conseguir emprego