Perfeccionismo e o medo de começar

Olá pessoas, como vocês estão?

Eu resolvi recomeçar um novo canal no Youtube, portanto utilizei os equipamentos que eu já tinha e comecei a gravar, mas para minha insatisfação eu terminei de fazer os vídeos e só quis me jogar ladeira abaixo, porque realmente ficaram horríveis. Eu estava completamente nervoso e sem graça, minha voz ficou baixa, fiquei desconfortável e falando as palavras de forma totalmente enrolada, portanto a minha primeira reação foi de que eu não levo jeito para a coisa e excluí os meus vídeos.

Photo by Thomas William on Unsplash

Fiquei pensando que talvez eu só funcione realmente para escrever, que é a única coisa que eu ainda me sinto confortável em fazer e não tem como eu passar vergonha em forma de vídeo. Pois é, sinceramente olhando em retrospecto eu percebo que na verdade o que aconteceu comigo foi uma grande expectativa em fazer os vídeos de forma realmente boa, até porque eu já tive outro canal pelo tempo de 1 ano, mas eu não levei em consideração de que realmente eu estou no começo dessa jornada, não há como eu me sentir solto e confortável na frente da câmera quando faz tanto tempo que não gravo.

É aquela famosa comparação no qual todos caímos, em querer fazer algo realmente belo e perfeito igual aos Youtubers que assistimos atualmente e tentar ser igual, não há como, eles estão na plataforma a anos enquanto que eu fiz um canal agora. Por isso é normal que leve algum tempo até que eu consiga engrenar da forma que eu quero, nesse meio tempo é fazer da melhor forma que eu puder.

O meu perfeccionismo entra como uma coisa não necessariamente boa, ele trava e gera uma cobrança sobre mim que as vezes pode ser que eu não consiga lidar. Contudo aqui fica esse aprendizado de que eu não posso me ater a querer fazer tudo perfeito, porque isso não necessariamente é humano, perfeição é um nível muito alto para que eu consiga atingir num pequeno espaço de tempo e portanto é obrigatório que eu tenha paciência, que eu aproveite o momento e o caminho até chegar o nível que eu quero.

Além disso há a expectativa atrelada, aquela arrogantezinha que fica rondando a minha cabeça e dizendo que tudo vai ser incrível, que a minha habilidade com a câmera será no nível de um profissional, que serei super carismático e tranquilo na hora de gravar, mas aí quando chega a realidade ela simplesmente me olha com uma cara e diz:


Em contrapartida, hoje eu resolvi gravar os vídeos sem criar nenhuma expectativa, resolvi que iria somente gravar e o que saísse seria o definitivo, por fim aconteceu que eu simplesmente me senti muito a vontade para sentar e criar o vídeo, fiz, editei e fiquei feliz com o resultado, claro que houve alguns problemas no meio do caminho, como o vídeo ficar dessincronizado com o áudio e outro que acabou totalmente desfocado, porém fiquei feliz que houve alguns que deram realmente certo e que já ficarão prontos para quando eu começar a postar de verdade, então o que eu aprendi com isso foi que todo recomeço exige paciência e que não necessariamente será ruim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jogos de RPG das antigas

Homens casados vivendo no Armário

Os jovens dos 18 aos 23 anos só reclamam de não conseguir emprego